SNPL CONTRA A MOBILIDADE ESPECIAL E AUMENTO DA CARGA HORÁRIA – GREVE À VISTA

A mobilidade especial chegou aos professores. Segundo nos foi comunicado pelo secretário de Estado da Administração Pública, esta medida iria, aparentemente, afetar poucos funcionários, mas a verdade é que, com o alargamento dos horários de trabalho para as 40 horas semanais, esta medida poderá abranger entre 4 a 8 mil professores.

O SNPL NÃO PODE CONCORDAR COM UMA LEI QUE, DE FORMA ENCAPOTADA, VAI COLOCAR NO DESEMPREGO MILHARES DE PROFESSORES.

A agravar ainda mais as coisas, foi-nos comunicado que a colocação por ausência de componente letiva dos professores do quadro será feita através de uma lista nominativa nacional, cuja fórmula ninguém conhece. O SNPL vai exigir que esta lista seja, no mínimo, feita por zonas.

CASO NÃO HAJA UMA ALTERAÇÃO DE FUNDO EM RELAÇÃO AOS PONTOS QUE ESTÃO EM CIMA DA MESA DE NEGOCIAÇÕES COM O GOVERNO, NA REUNIÃO AGENDADA PARA ESTA QUINTA-FEIRA (23 DE MAIO), O SNPL PONDERA AVANÇAR PARA A ÚLTIMA DAS FORMAS DE LUTA: A GREVE.

Lisboa, 22.05.2013

                                                                            A Direção Nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.